O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

7.3.03  

Prontos pra mais do mesmo?



MAS SOU EU.







Tanto quanto eu sei, minha mente sempre foi uma via direta para a loucura. Já vejo – aliás sempre vi – ela se aproximando; ora parece mais próxima, ora, mais distante. É fato: desconheço sua real distância, mas sinto sua iminência, sua quase-presença, como sinto a chuva pelo cheiro que a antecede, e que agora a janela aberta do meu quarto me traz às narinas. Em algum outro canto da cidade já chove. Será? E eu, já fiquei louco em algum outro canto da minha cabeça? Será? Silêncio. O vento sopra macio as folhas das árvores, daquele jeito peculiar com que as sopra apenas antes de chover; já chove em algum lugar, eu sei. Logo choverá aqui também.



posted by franciscoslade 1:18 AM