O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

9.3.03  

Tá bom, tá bom, umdia eu mudo o disco... Mas não vai ser hoje.



MAS SOU EU 3



Então, nome eu não tenho. E o que é que eu tenho? Já aventei a possibilidade de ter algo que eu não sabia se era um câncer ou um par de asas (em Mais outro passageiro, post do dia 19.02.03), mas, de qualquer forma, isso não tenho mais. É uma pena. Muitas outras coisas que imaginei ter, percebo agora, dolorosamente, que nunca tive, pois as vejo em outras pessoas, muito mais delas que minhas… sinto inveja… Dia desses, conheci um cara que apenas em uma conversa me tomou várias dessas certezas, provando-me que eram dele; noutro, conheci um menino que numa hora me tomou minha infância, e de certa forma, meu futuro.



E eu, o que eu tenho? Eu tenho só isso aqui, isso que escrevo, que penso: eu. Mas o que é, não sei.



Tenho medo de que não seja nada.



posted by franciscoslade 1:08 AM