O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

18.9.03  

OLHA SÓ QUANTO NADA:



De repente começou a andar rápido. Sair dali. O estômago embrulhou – mesmo ele sabendo que aquilo lá era mentira. Mentira! Vamos!

– Mas pai, ele não tá desmontando?

Tâ porra nenhuma. Anda;

– Ele não existe.

– Pai, eu acho que sou assim também.

O pai vira-lhe um safanão na cara. A criança não chora. Mesmo arrastada dali. Nunca mais. Vou guardar pro final.



...



Cacete. Há quanto tempo... É como sentir o demônio n'alma de novo. Munny matava – tinha sorte e talento pra. Eu, pra'quilo. Não isso aqui. Mas pelo menos. Foda que é diferente ser frio e ser vil.

Lembra?



...



POEMA



Eu odeio

Tu odeio

Ele odeio

Nós odeio

Vós odeio

Eles odeio



...



Nada. Meu amigo até disse que eu preciso ver isso. Eu achei que tinha visto. Mas: nada.



...



Tanto e tão pouco. [aqui rio. mesmo. rarrarra] Uma pedrada por favor.


posted by franciscoslade 3:26 AM