O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

28.11.03  

DORMIR O SONO DOS CANALHAS



"Eu não sou canalha. Sou, mas não o bastante pra ser um canalha. Mas eu sou escroto. Antipático. Eu não amo. Não do jeito que as pessoas por aí. Eu gosto de certas pessoas, mas, no fundo, não me importa se gostam de mim. Acho que me acostumei a achar que isso não existe. Foda-se, isso não é importante. Não o mais. Tudo na vida é um teste, pra mim, um teste. Que eu tô mal-aparelhado pra fazer. E mal-disposto. O que sei fazer é sentir ódio, tristeza, sono e condescendência. E preguiça. Acho que depois que descobri certas coisas, tô, gradativamente, ficando mais apático. Mais triste. Ai descubro mais coisas. Outro dia, li que as pessoas confundem introspecção e confiança.

Que que eu posso fazer? Me odeiem." – disse João. E morreu, já foi tarde.



O que é uma palavra?


posted by franciscoslade 2:49 AM