O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

31.1.04  

PRONTO



Pois é, pessoas, o meu livro, Domingo., ficou pronto. Ainda não foi lançado, ainda não tá nas livrarias, mas já tá aqui, bem do meu lado enquanto eu escrevo. É engraçado vê-lo assim, como livro. Ficou bonito, ficou bem feito; 126 páginas do meu primeiro romance. Foi com ele que eu aprendi, se é que aprendi, a escrever, foi com ele que eu começei a catar milho um pouco melhor – e mais rápido; em vez de dois, agora eu uso quatro dedos –, foi com ele que eu completei o primeiro projeto da minha vida – e, até agora, infelizmente, o único –, foi com ele que pela primeira vez na vida eu tirei algo de dentro de mim. Ainda assim, olhando pra ele, nem parece que fui eu mesmo quem fiz... Engraçado mesmo. Tem coisas divertidas, como, por exemplo, botar ele na estante, bem ali entre o Céline e Camus, só de onda. Depois ainda experimentei, com o mesmo deleite pueril, colocá-lo ao lado do Joyce, do Kafka, Beckett, Nelsão e James. Do Drummond – o maior. Boa brinacadeira. ehehe. Depois, cogitei colocar ele junto com as revistinhas em quadrinhos, o que era mais justo com esses senhores que eu citei. Ainda bem que ele, meu livro, faz parte de uma coleção, assim tenho alguns pares entre os livros pra lhe fazerem companhia.

Por outro lado, eu me sinto um pouco distante dele, pois já faz tanto tempo que eu tô imerso no outro – o próximo –, que lê-lo foi até uma 'descoberta'. De coisas boas e outras nem tanto. Como um irmão a quem reencontro após uma longa viagem. Ele, que ficou, é o mesmo, mas meus olhos são outros. De fato, já não sou tão seguro de suas qualidades quanto fui ao acabá-lo; rôo as unhas ao pensar em algum crítico lendo ele e achando uma merda... Enfim, azar. É bem sincero. O retrato de um momento da minha escrita, da minha vida e da minha visão do mundo.

O balanco final?: fico feliz pra caralho. Mas a paz que imaginava encontrar depois disso era uma ilusão. Já se iniciou um novo processo e assim acho que vai ser até o fim, não é?

Agradeço a todos vocês que me acompanham no blog – que só nasceu por causa do Domingo., mas que acabou me levando a outros lugares insuspeitos e que, a bem da verdade, talvez esteja vivendo(?) seus estertores. Agradeço a todos vocês que me deram força quando eu achava que ele não iria ser publicado nunca, que acharam uma boa idéia aquela camisa laranja "PUBLIQUE MEU LIVRO" – que vai ser usada pro outro – e agradeço a todos vocês que vêm aqui independentemente disso.

Assim que eu tiver uma data de lançamento, faço questão de avisar a todos. Pra quem não puder ir, depois do lancamento, eu devo vendê-lo por aqui mesmo ou por algum outro site.

Valeu, pessoal.



posted by franciscoslade 8:55 PM