O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

14.4.04  

NADA



Ela, ficando mais e mais perdida naquele emaranhado de beijo, naquela língua que caçava sua língua, adivinhando-lhe os movimentos. Beijo cheio de dúvida; mas era peculiar essa dúvida, perguntava-lhe sempre Sim?, Sim?, E agora?, alto, claro, mas não esperava resposta. Cristalizava-se não em zêlo, mas em um abandono úmido de fome, chegava a escorrer; era como se a raptasse pro calor daquela boca. Tamanha avidez, num beijo? Nunca antes. Tantas mãos. Por um segundo, ficou tonta. Separou o corpo dele do seu. Ela a empurrou contra a parede, ainda mais próximo. Quase dentro. Fome, consumia-lhe.



posted by franciscoslade 1:26 AM