O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

9.12.04  





Meu tio morreu. 52 anos, bebeu até morrer. Quando finalmente aconteceu, a lista de problemas de sua saúde era maior do que minha disposição em enumerá-la.

Existem muitas formas de suicídio. Bala na cabeça.

Umas requerem mais coragem que outras... Eu só não saberia dizer quais.





Suicídio. É curioso pensar que, se fosse só apertar um botão, alguma espécie elementar de liga-desliga, talvez o mundo estivesse bem mais vazio. Seria preciso menor esforço físico e moral. Fácil – é claro que também cresceria o número de 'deslizes', de mortes precipitadas por motivos pontuais e mesmo banais. Por outro lado, talvez fosse uma decisão menos contestada. É a violência, sabe, que faz do suicídio algo tão chocante; álcool ou tiro na cabeça, é ato ou processo o que perturba o homem.



.

Existem muitas formas de suicídio.

Umas são mais violentas que outras... Mas quais?



posted by franciscoslade 1:08 AM