O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

13.11.05  

DRAMA

Marca de ontem,
hoje
eu tenho uma outra fenda entre as duas pequenas dos olhos.

Um sulco.
Acordou seco,
mas deixou no travesseiro sua cor.

Quando eu me deito de lado é até bom: fica um canal certinho por onde escorrerem as lágirmas. Ironia.

Serão cicatrizantes, as lágrimas?
Ligo não: logo passa.
Fecha.

Hoje me dei o direito de me sentir um Philipe-Ignace Semmelweis em mim mesmo. E ele morreu aqui dentro.

Dizem que minhas frases não são boas, que não são belas. Venceram: concordo.

***

Não acredito em bem e mal. Não em bem e mal absolutos e muito menos nesses que por aí.
Mas acredito nessas palavras:

"Tudo se expia. O bem, assim como o mal, cedo ou tarde se paga. O bem é muito mais caro, necessariamente."

Sejam eles o que forem pra você.

***

Cansado. Só quero dormir.


posted by franciscoslade 4:20 AM