O cara que escreve aqui se chama Francisco Slade. Um cara aí. Se quiser falar com ele, é só clicar no nome. E, sim, Slade é nome mesmo.









Livros publicados

Esse é meu primeiro romance, Domingo.




Também tô na antologia Paralelos:

0




Para ler também

A menina no deserto
Recheio de quê?
Malandro é o gato
Prosa Caotica
Wry
Pariscope Blues
Encefalopsia
Suum cuique
moca
Verborrágica
bináriogeral
ainda ela
Natureza complicada
mundoestranho
Paralelos


Arquivos




This page is powered by Blogger.

















Seu dinheiro de volta!

30.8.06  

EU PRECISEI DE UM HERÓI

A linha logo ali,
o vontade de jogar,
o cansaço só um passo atrás,
nunca mais que isso,
nunca menos.

Tensão sempre é um caminho pro arrebentar,
é ferro, sempre ferro,
se quebra.
Sou ferro.
Esgarçar não presta.

Sempre ao lado, sempre prestes a sair.
Ou a falhar.
Se eu parecer me desesperar,
não vai ser mais que verdade.

É preciso sufocar um pouco.
Errar.

Preciso mergulhar, sentir os pulmões queimando,
acreditar,
sentir a ausência de ar,
a saudade de um fôlego que eu nunca tive
e nem vou ter.

É preciso morrer por isso.

Só assim
eu posso respirar.

Quero páginas que não possam ser mudadas.
Quero mais.

A história de uma inviabilidade.


posted by franciscoslade 1:43 PM